➸ Mulher Vermelha ♥

Cada vez que escrevo um bom poema é mais uma moleta que me faz seguir em frente.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Da série: Tipos de Homem "American Pie"

Meu querido, se tem uma coisa que quase cinco anos de relacionamentos ininterruptos me ensinaram foi não me abster de opinião, não deixar pra depois o que pode ser dito agora e muito menos prolongar o fim. Homens que aparecem quando convém seus desejos ou ficam me enchendo de imagenzinhas com indiretas não vão me desejá-los, nem amá-los, nem pensar no segundo encontro. Você é aquele típico cara que me faz refletir aonde vai parar essa geração de homens mais velhos, mais novos, de homens no geral, garotos que só sabem beber, transar e ter filhos esporádicos por aí. Homens que preferem um baseado à uma garrafa de vinho bem dividida, que preferem o porre contínuo do Ballantine's ao mergulho no mar, homens que insistem no sexo como assunto principal e te fazem querer correr dali. Não, não confundam minha raiva com pureza de espírito violada, aprecio bem muito um belo porre seguido de um orgasmo vitorioso. Mas meu querido, vamo crescer? Apreciar outras coisas? Tem tanto restaurante bom pra gente resenhar, tanto vinho bom pra gente descobrir a safra, tanto lugar bom pra gente gozar, vamo aprender a ser gente grande, a pensar grande, a querer coisas maiores que esse seu copo e seu quartinho pequeno. Fica de recado esse meu desabafo, vê se expande esses seus horizontes porque não será eu que realizarei seus sonhos e vontades, já to ocupada demais com as minhas e você não é uma delas. Um beijo carinhoso, vê se evolui. 

Rê 

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Saudade é se despedir do sofrimento e ficar com a lição da cicatriz ♥

A saudade já é perdão. Sentir saudade é desculpar.  Se você vem sentindo saudade é que esqueceu, é que não guardou mágoa, é que superou o ressentimento, é que dispensou a vingança, é que resolveu por dentro, com a quietude da esperança. Quando a saudade chega não adianta mais impor regras e mandar embora. Acabaram o jogo, o blefe e as cláusulas minúsculas. A saudade é um convite irrecusável. É um apelo. É uma passeata de pássaros. Com a saudade, você aceitou a retratação - dita ou o implícita. Saudade revoga prazos, ordens, ditames, censuras.  Não tem como exigir mais nada, não tem como reivindicar mudanças. É admitir a volta sem explicação. É admitir o retorno sem contrapartida.  Saudade é um golpe de estado. Abole o que foi estabelecido antes.  Saudade é o domínio da pele, é a preponderância do cheiro, é a emoção desmontando a hierarquia das palavras. A saudade é recompensa por seguir amando diante das inconstâncias, é a vitória do acertos sobre os defeitos. Saudade é o fim da culpa, é o desejo livre. Saudade é um vontade com juros: abraçar com as pernas, machucar com o beijo. Saudade é serenar o travo, beber o seco. Saudade é se despedir do sofrimento e ficar com a lição da cicatriz. É respeitar a imperfeição, não precisar consertá-la para seguir inteiro. É respeitar a falha, não recorrer às mentiras para corrigi-la. É respeitar a ausência, jamais ocupar a cadeira porque está vazia. Saudade é quando morre a idealização para não morrer o amor. Somente o orgulhoso não é capaz de sentir saudade. O orgulhoso não avança nem anda para trás. O orgulhoso senta em cima do coração.

Fabrício Carpinejar

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Que te amo,

Foi tanto que eu te amei
e não sabia 
que pouco a pouco eu, 
eu te perdia

Eu te amo

E aquele louco amor,
inesquecível, 
tirar do coração 
é impossível

Eu te amo 

Te amei demais
Enlouqueci, 
brigas banais, 
te perdi...



O tempo já passou 
e eu não consigo 
calar meu coração 
e as vezes digo
Que te amo


terça-feira, 20 de setembro de 2016

Eu senti saudade e não te falei,

Eu não vou pedir desculpa pela minha impulsividade, pela minha raiva, por ter me deixado levar pelo pior sentimento que havia dentro de mim. Mas você também não vai. Você não vai se redimir da maneira que deve, e provavelmente, minha raiva vai gritar se você tentar. O fato é que nosso tempo passou, e que restaram apenas memórias doídas e saudades. Eu queria voltar agora, ter sido sábia, ter agido de outra forma, mas duvido que o faria, minha liberdade grita alto demais. E você jamais abriria mão da sua prisão. No fundo, nossa questão é essa, existe amor, existe paz, existe vontade, mas eu sou livre demais pra você, acredito em coisas que você não acredita, e quando nossas fés batem de frente você se descontrola, esquece que estou do seu lado, e simplesmente, me afasta. Todas as vezes em que voltei, voltei porque a falta que você fez falou mais alto que minha razão, voltei mesmo sabendo que na primeira oportunidade você demonstraria sua posse doentia sobre mim, voltei mesmo sabendo que ia chorar, e que essa dor horrível que é ver o amor da gente se ferir e nos ferir jamais compensaria os momentos de êxtase, as noites de porre, o travesseiro que era seu abraço. Hoje, eu não voltaria mais pelo passado, pelo que fomos, apesar da saudade doer todos os dias, e a sombra do esquecimento começar a aparecer no fim desse túnel sofrido. Hoje, eu ainda voltaria, se você demonstrasse querer mudar, se você mudasse um pouco, se você não deixasse esse seu orgulho maldito e essas suas convicções tão fracas tomarem conta do seu lado bom. Ah se você percebesse que a vida é muito mais do que isso, a que você tem se prendido, ah se você percebesse que os dias passam, e que eles podem acabar do nada, e que esse tempo todo gasto com ódio, com palavras de dor, não vão valer nada no final. Eu abro mão dos meus conceitos formados, dessa minha mania de achar que minhas convicções valem mais do que ser feliz. Esse final de semana, essa dor toda, todas essas vidas que foram me mostraram isso. O tempo urge, nossos dias passam, e nós? Continuamos a seguir caminhos diferentes, a deixar o orgulho nos guiar, a deixa o destino tomar conta da gente. Mas, apesar disso, continuarei a rezar todos os dias pra que possamos ser felizes.

"Sabe ainda sinto um frio na barriga como antigamente,  coração quase sai pela boca mas infelizmente, o tempo não foi amigo da gente ♫"

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Meu novo amor,

Meu novo amor, eu te espero. Espero porque essa espera vai ser recompensada quando eu ver o seu sorriso retribuindo o meu, espero porque sei que o beijo e o sexo serão insuperáveis. Eu te espero na paz de saber que quando chegares o espaço será só teu, as viagens serão só nossas e o meu coração estará completo. Eu não sei aonde estás e nem quando chegarás, mas as nossas bodas serão comemoradas em grande estilo. Te espero pra compartilhar e por em pratica meu desejo de conhecer a Indonésia, Machu Pichu e Roma, te espero pra gente comer ceviche e beber vinho altas horas da noite. Eu te aguardo ansiosamente pra bagunçar o meu lençol de seda novo, a cama e o quarto que acabei de ganhar. Te espero pra apresentar pra família, pros afilhados, pra gente namorar uma semana, casar na segunda e ser felizes para sempre. Eu desisti de buscar em outros o que somente você vai suprir, e por isso, o seu lugar está bem guardado: na minha cabeça, no meu coração, na minha cama. 

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Não sentindo mais nada


Você não esquece virando as costas. Você não esquece fugindo. Você não esquece ninguém evitando encontros. Você não esquece apagando as fotos e excluindo os telefones. Você não esquece jogando fora os pertences. Você não esquece cortando o cabelo e os hábitos. Você não esquece trocando de personalidade e de emprego. Você não esquece mudando o percurso dentro da cidade, você não esquece nem mudando de país.
Você não esquece ninguém ao longe, distante, sem contato nenhum. Você não esquece parando de pensar e de escrever. Você não esquece com paixões ou acumulando casos. Você não esquece desprezando conselhos. Você não esquece off-line. Você não esquece trocando a carência da saudade pela prepotência da mentira. Você não esquece omitindo nomes e recortando histórias. Você não esquece passando por cima da realidade e atropelando fatos. Você não esquece destilando ódio e rancor. Você não esquece arquitetando vingança e planejando respostas de conversas passadas. Você não esquece contando os dias de abstinência. Você não esquece fingindo desinteresse. Você não esquece dando de ombros, limpando os ombros, beijando os ombros. Você não esquece tomando ansiolítico e antidepressivo. Você não esquece fazendo greve de fome e de prazer. Você não esquece abandonando os amigos. Você não esquece forçando  amizades. Você não esquece adotando outras religiões. A culpa não ajuda a esquecer. A maldade não ajuda a esquecer. A indiferença não ajuda a esquecer. O único e verdadeiro jeito de esquecer é vendo de novo e não sentindo mais nada.


Fabrício Carpinejar

Permanece...

Tem gente que volta pra sua vida só pra te lembrar o porquê de ter saído. Não volta pra pedir desculpa, não volta pra se corrigir, mas aparece pra reiterar todas as ofensas e considerações anteriores, pra deixar o clima ainda mais chato e mostrar que tudo é e sempre foi, realmente, baseado no interesse. O amor tudo espera, tudo crê, tudo suporta, e infelizmente, a cada dia que passa, vejo que não era nosso caso.

Renata Oliveira

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Melô apaixonado


Será que eu dei de cara com o passado?
Você com esse sorriso tão forçado

Será?
Porque seus olhos tão brilhando tanto?
Alguma coisa tá te incomodando?
Será que algo em mim te fez lembrar?
Das noites que a gente se amou debaixo do chuveiro?
Do meu cheiro gostoso no seu travesseiro?
Do jeito que eu fazia na hora de amar?

Então não vem me enganar
Você ainda é o mesmo do ano passado
Te ver falando assim pra mim é engraçado



Essas palavras que eu escrevo, me protegem da completa loucura.