➸ Mulher Vermelha ♥

Cada vez que escrevo um bom poema é mais uma moleta que me faz seguir em frente.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Não te quero, senão por que te quero ?

Eu não to a fim de te amar. Não quero precisar de você. Minha auto-suficiência já me satisfaz.

Mas a cada dia as nossas conversas, tardes no MSN, noites, palavras, sorrisos e gestos se mostram necessárias.

O alerta vermelho foi ligado.

Agora cabe à mim resistir, fugir, ou te amar.

Meu coração começa a dar sinais de paixão, meu corpo de desejo.

Tenho um profundo medo da hora em que nos encontrarmos. Do que faremos.

É tanta emoção, tantas coisas guardadas, que só com muita raiva, muita ferocidade virão à tona.

Eu sinto raiva de você, de como você entrou na minha vida, de como está me fazendo passar noites tão difíceis, e o pior, de te ver todos os dias e apenas olhar, nada mais.

Sabe o quanto é difícil ?

Seria bem melhor se eu aderisse as minhas saídas fúteis, mas este medo que sinto ao pensar em gostar de ti, é o que mais me faz querer te ter.

Só para mim.

Para uso exclusivo meu.

Estou quase me entregando à isso. Basta só um olhar para meus planos de fugas serem destruídos. Estou na corda bamba.

Medo de te amar. Medo de te perder. Medo de viver tudo aquilo de novo.

Renata Oliveira

3 comentários:

  1. Compreendo Renata o que escreves, e vivo, melhor, vivia algo igual. Desde ontem fui acometido de uma sensação que desconheço. O desapego, nao me importo mais onde esta a pessoa, se ela pensa ou nao em mim, se estu ou nao so. Se ele quer ou nao a mim. Nem sei o que penso. Me sinto esvaziar-me de tudo, para ser so eu.

    ResponderExcluir
  2. Renata, concerteza você está ciente qual o sentimento que ele tem por você, partindo deste pressuposto você tomar sua decisão.
    Boa sorte! SZ
    João Ferreira

    ResponderExcluir
  3. Devo saber, vou ver que decisão tomo ;D

    ResponderExcluir

Manifestos



Essas palavras que eu escrevo, me protegem da completa loucura.